/* Facebook Like button

sábado, 26 de junho de 2010

Partilha e agradecimento à Lua

Nas comunidades tradicionais, reunir-se era algo fundamental. Seja para trocar objetos, partilhar experiências, ou mesmo contar estórias. Um objeto que não servia mais a alguém poderia ser de suma importância a outrem. Uma partilha poderia enriquecer e clarear algo para um membro da comunidade. Uma história para divertir e curar. Fazemos isso com nossos amigos, fazemos isso à mesa com a família. E fazemos isso também pela internet nos inúmeros blogs que têm por aí, aqui e acolá e que falam coisas que estão dentro de nós.

E Mercúrio está em Câncer.


Por isso pego o Bastão que fala, o caduceu de Mercúrio caranguejo, se preferirem, usado em muitas tradições nativas americanas e apresento aqui o meu sagrado ponto de vista: minha partilha do pedido à Lua.

Partilha 1: Este mês a minha lunação foi de casa 2, a casa dos recurso$, dos aliados, dos valore$. E meu Mercúrio natal é de casa 10, a casa da vocação, da carreira e dos talentos que trazemos ao mundo. Acho que meu talento é comunicar e prestar serviços ao encantamento, ao reencantamento do mundo. E este mês eu tenho um resultado bem concreto para compartilhar.

Estava claro pra mim que a lunação pedia uma renovação dos recurso$ em forma de matéria, talentos e aliados. Para que eu possa desenvolver melhor o meu trabalho. Foi isso que pedi à Lua. E eis que meu note (que já ñ estava muito bem nos últimos meses), pifou total! Na hora pensei: pô, Lua! Como assim? Mas logo me dei conta que era isso mesmo, que era preciso renovar e já! Meno male que não perdi o que tinha, vou recuperar tudo no Brasil. Promessa do Marcelo e eu confio!

Mas eu tive que esperar uma semana e alguns dias para comprar um novo. E esperar, vocês sabem, é tarefa non grata. Porém, graças ao moço aqui de casa, que deixou o note dele comigo e usou um emprestado do Politecnico di Milano, eu pude continuar trabalhando. O note chegou ontem, às vésperas da Lua Cheia. E eu havia, sem querer e apressadamente, riscado toda a Lua, ontem. Ao invés de completá-la hoje. hahahaha

Este mês recebi alguns presentes inesperados, também. Uma amiga me mandou pelo correio dois belíssimos tarôs. Um deles eu já tinha e o outro, bem o outro, neste momento, tá aqui do meu lado. Adorei a linguagem do Tarô Encantado. Eu estudo e coleciono tarô há alguns bons 10 anos. Tenho algumas amigas que fazem questão de tirar cartas comigo e pagar. Mas nunca assumi o tarô como profissão. Já tenho a Astrologia, a Língua Portuguesa  e Italiana , as literaturas e sempre achei que era coisa demais já. Bem coisa de Gêmeos mesmo, que faz mil coisas. Entretanto, de algum um tempo pra cá venho pensando seriamente nisso. Esses tarôs que vieram pelo correio numa lunação em Gêmeos e de casa 2 me pareceram uma mensagem do universo. Lembro que com a Astrologia foi assim. As pessoas passaram a pedir para que eu fizesse o mapa e que fizesse um preço. 

E de ontem pra cá que isso tudo se iluminou, está no ápice mesmo. Como a Lua grávida no céu. Por isso agradeço à Lua, ao universo, aos meus aliados. Especialmente ao Marcelo e à Ligia. E convido a quem quiser partilhar a respeito do seu pedido à Lua que o faça!

E passo o bastão que fala...

Partilha 2: Dani partilhar tem sido tudo prá mim nos últimos tempos, pelos blogs e comunidades tenho partilhado conhecimento, carinho e amizade e foi assim que conheci as meninas do grupo Mulheres de Atitude com quem estive ontem e vivenciei mais um momento de partilha divino!
Pessoalmente deixo aqui o meu relato sobre esta lunação em Gêmeos que caiu na minha Casa 12/1, sou eu me colocando novamente em movimento, iniciando o desenvolvimento de novos projetos, profissionais e de vida mesmo. Profissionalmente utilizando meu conhecimento, desenvolvendo um projeto arquitetônico, depois de 2 anos dando um tempo...
E pessoalmente assinando um contrato para a compra de uma nova casa, nos dois casos mexendo com papéis, documentos e indo de cá, prá lá e de lá prá cá. Coisas bem geminianas.
Eis que chega a Lua Cheia em Capricórnio, bem na minha casa 7, os novos projetos se definem hoje, nova parceria no projeto arquitetônico já iniciado e aceite do contrato da nova casa. E olha o Sol em Câncer envolvido, criando novas bases pessoais e familiares prá mim!
A natureza é sábia e o cosmos é divino!!!!
A Lua Cheia faz trígono com minha Vênus natal que está na 2/3 em Virgem, #oremos
bjs

Maria Aguiar

17 commenti:

Ligia Braz disse...

Intrumentos divinos, querida, instrumentos!!!

daniela70 on 26 de junho de 2010 13:34 disse...

Arrepiante seu post!! Queria ter algo pra compartilhar também, mas não devo estar percebendo direito os efeitos. Algo está acontecendo sem a minha consciência. Contanto que esteja acontecendo!!! Hahahaha
Parabéns pelo seu note! O moço daí de casa é mesmo um super moço que nem o moço daqui, que também me salva e me ajuda sempre!!! Esses nossos moços... :p

Daniela Scheifler on 26 de junho de 2010 14:04 disse...

É né, Ligia? mais um instrumento para usar no todo! :-)

Dani, acho que os efeitos são sutis sim, na maioria das vezes. E ñ menos importantes por isso.

Viva esses moços lindos e fofos! :-)

beijocas nocêis!

Camila Paier on 26 de junho de 2010 15:24 disse...

Guria, obrigada pelo comentário lá no blog! Também gosto muito de pessoas diretas, já que a minha paciência não é lá muito grande (sem o Note, eu piraria se fosse você..hahahaha).
E enfim, acho encantador tarô. Dá uma boa clareada nas idéias, quando tudo parece confusão. Superválido! Hahaha
Um beeijo gaúcha!

Daniela Scheifler on 26 de junho de 2010 16:10 disse...

Camila,

Áries ñ é muito paciente hhehehe Eu tenho Vênus em Áries, ela rege meu mapa, então já viu, né? É um exercício difícil esse da paciência pra algumas coisas.

beijos, lindona!

Maria Aguiar on 26 de junho de 2010 16:39 disse...

Dani partilhar tem sido tudo prá mim nos últimos tempos, pelos blogs e comunidades tenho partilhado conhecimento, carinho e amizade e foi assim que conheci as meninas do grupo Mulheres de Atitude com quem estive ontem e vivenciei mais um momento de partilha divino!
Pessoalmente deixo aqui o meu relato sobre esta lunação em Gêmeos que caiu na minha Casa 12/1, sou eu me colocando novamente em movimento, iniciando o desenvolvimento de novos projetos, profissionais e de vida mesmo. Profissionalmente utilizando meu conhecimento, desenvolvendo um projeto arquitetônico, depois de 2 anos dando um tempo...
E pessoalmente assinando um contrato para a compra de uma nova casa, nos dois casos mexendo com papéis, documentos e indo de cá, prá lá e de lá prá cá. Coisas bem geminianas.
Eis que chega a Lua Cheia em Capricórnio, bem na minha casa 7, os novos projetos se definem hoje, nova parceria no projeto arquitetônico já iniciado e aceite do contrato da nova casa. E olha o Sol em Câncer envolvido, criando novas bases pessoais e familiares prá mim!
A natureza é sábia e o cosmos é divino!!!!
A Lua Cheia faz trígono com minha Vênus natal que está na 2/3 em Virgem, #oremos
bjs

Daniela Scheifler on 26 de junho de 2010 16:46 disse...

Maria, Maria!

obrigada pela partilha! Obrigada mesmo! Incrível como Astrologia funciona. Esqueci de falar dos papéis este mês. Também fiquei rodando e dando mil voltas com eles #oremos

Fico aqui na torcida por vocês!

Um beijo enorme e parabéns por tudo.

Gisela on 27 de junho de 2010 01:27 disse...

Dani, eu recebi um não de um processo seletivo q fiz. Lunação Gêmeos casa 10. hehehe Passei em tudo, na prova difícil e chega na hora da entrevista pessoal, SEEEEMPRE sou defenestrada e sinto na hora. E a Lua estava em Touro. Eis que ontem, toca meu celular e eram elas (são éticas, avisam em caso de negativa. Acho legal) e eu fiz a horária pois não consegui atender ao celular. E na horária tudo indicando o não. Lua em Sagitário oposta a essas questões.

E agora lunação em caprica-cabra? Ontem fui ao cinema ver "Lo Secredo de tus ojos", lua cheia, não aceitaram meu cartão em dois lugares e estou precisando resolver um galhão no amor. Aliás, em tuuuuuudo. ;-0 Socorro!

Gisela on 27 de junho de 2010 01:39 disse...

confundi tudo. Nada de Capricórnio... Confundi lua cheia com lua nova.

Daniela Scheifler on 27 de junho de 2010 02:25 disse...

Gi,

Sinto muito pelo 'não' e por todo o resto. Torço pra que tudo se resolva. Esse é um momento em que várias coisas vêm à tona, um momento de crise pra que a gente possa resolver o que estava escondido lá no fundo. De repente é interessante pensar no porquê que nas entrevistas pessoais você é tratada assim. E tentar indentificar e mudar o padrão.

um beijo grande em você!

Gisela on 27 de junho de 2010 17:07 disse...

Identificar o fundo é meio difícil, mas vou tentar:

- acho que não é meu caminho trabalhos assim, diários, burocráticos (era revisão de texto; até já fiz)
- não consigo mentir em tudo, ser outra pessoa. Não dá para dizer "sou casada" quando não sou. Tenho namorado quando não tenho. eles querem saber, entende? Dizer: tenho cachorro,papagaio, pai, mãe e somos felizes porque não tenho.
- tenho uma casa e estou superfeliz. não tenho, não encontrei e foi opção minha parar um ano. Moro com minha irmã e duas sobrinhas e passei o pão q mil diabos amassaram na casa alheia. Mas não me arrependo.

Minto assim: ah, tenho um quarto. Ah, não gosto muito de dar aula de francês.

Era longe pra burro, 2 ônibus e como prefiro o metrô, é metrô e mais 2. ´Roça total, um local q ainda não tem nada aqui no Rio. E a realidade do salário era escondida sob a fachada-benefícios. Eles enchem de benefícios, mas dinheiro que é bom... neca de pitibiriba como dizia minha mãe!

Uff. Escrevi muito. Bjs valeu! Rh é muito chato. ;-)

Gisela on 27 de junho de 2010 17:09 disse...

O que eu quis dizer "parar um ano" foi de procurar casa/apê. Justamente porque minha cuca não estava e ainda não está 100%. Emprego? Hoje nem existe mais isso. Tive carteira assinada duas vezes por 1 mês e mais 3 ganhando 200 reais. A minha vida sempre fui eu quem fiz: amores, dores, viagens, tudo. Meu pai mimou mas era meu fã, sempre fui independente. Procurar eu procuro me firmar mas o cara lá em cima não quer.

Daniela Scheifler on 27 de junho de 2010 20:36 disse...

Gi, então na real vc nem queria. Lembro de ter passado por uma situação assim. Meses antes de vir pra cá inventei de fazer uma seleção para o Mestrado na UFRGS. Passei na prova, mas não na entrevista. Na verdade, eu ñ queria. E hoje sei disso. Na época, sofri. Meu ego sofreu rs

Hoje em dia ñ existe mais emprego e sim trabalho. Cada vez mais acredito nisso.

Não faz sentido mesmo trabalhar em um lugar no qual vc deve ser outra pessoa.

Tá td certo, td como deve ser.

Gisela on 27 de junho de 2010 22:56 disse...

Dani, vou resumir para não te chatear. ;-))

Em fev. de 2009 quando morei 3 meses em Copacabana na casa de uma doida-que-não-rasga-dindim alugando um quarto, decidi ir ao estabelecimento (conhecidíssimo/ privado e público; prefiro não falar) fazer Yoga pois era 35 por mês. E até achei que tinha desconto com a carteira de comerciário do meu pai falecido. Mas não.

Então, encontrei uma pessoa conhecida, deixei meu currículo para dar aulas de francês, apesar de me dizerem q não tinha vaga, algo assim.ok.

Em maio desse ano, me ligam: prova de Poruguês no dia tal, uma semana para estudar. E lá fui eu feliz da vida. Fiz e foi tudo isso q te falei. Das 40, fiquei entre os 12: jornalistas e estudantes de letras. o bom disso tudo foi o seguinte: hoje meu ego está legal porque me sinto preparadíssima para o "tal concurso público" que tanto me falam para fazer e eu tinha preconceito!

Beijos!

Daniela Scheifler on 28 de junho de 2010 09:03 disse...

Gi,

ahá! É bem assim: quando é pra ser nosso ninguém nos tasca. Lembro quando me chamaram para um entrevista no IBRIT, o instituto cultural onde ensino portuguÊs aqui. Eu queria tanto trabalhar lá que fui com a certeza que seria meu. E foi! :-)

beijocas!!!! :-)

Gisela on 28 de junho de 2010 19:25 disse...

Oi, Dani, sei que as pessoas tentam ver o lado bom de tudo, e me animar, mas tenho muita bronca disso, de "quando é do homem o bicho não come". Sabe porquê? Porque tenho 35 e nunca vi nada ser meu. Nem meu pai era meu se bobear. Era de todos. ;-)))

O que tenho senão a esperança deter uma casa de novo (Deus-Saturno tira, mas eu já dava um imenso valor, sempre dei) e a lembrança de momentos? Se essa história fosse verdadeira: eu já estaria casada, e com algum trabalho fixo, alguem que me desse uma oportunidade ainda que eu não ame tanto dar aulas pela questão financeira.

Filho eu nem digo e foco, nem culpo os céus, pois foi escolha, mas a casa 6 muitas vezes não nos dá escolha. Urano tem puxado demais o meu tapete desdque a minha tenra infância. Hoje tento me animar, retirar os "encostos", e lamentações.

E até com o jogo do Brasil e tudo, mas.. estou aqui. ;-0

Beijus! Bom jogo! Vou tentar acreditar nisso. Mal não faz! E eu mentalizarei a cartolina! hihi

Daniela Scheifler on 29 de junho de 2010 09:53 disse...

Gi,

acreditar e mentalizar o melhor não faz mal não :-)

Que bom que vc mentalizou a cartolina!

beijos, querida!

 

Sites amigos

  • Lua em Escorpião! - O Sol está em Câncer e a Lua em Escorpião. Câncer é signo regido pela Lua. Sol e Lua no céu nos colocam então em contato profundo com o Si mesmo. Um tempo ...
    Há 3 meses

Atendimentos

Entre em contato comigo pelo e-mail danischeifler@gmail.com Ou pelo Skype Daniela Scheifler

Sites amigos

Text

Baile no céu Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template