/* Facebook Like button

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Mantova


Amanhã é feriado em Milão, pois se comemora o 'Carnevale ambrosiano'. Não darei aulas, portanto. Aproveitando o feriadinho, vamos conhecer a cidade de Mantova, uma das muitas cidades italianas que fazem parte do Patrimônio da Humanidade, segundo a Unesco.

Mantova é ainda a terra natal do poeta Virgílio.

Além de conhecer a cidade, iremos participar de uma Feira de Quadrinhos e Jogos. 8-))))

Domingo, na volta, conto tudo por aqui!

Continue lendo...

Pensamento do dia

...escrito em português de Portugal:

Estou a fazer amizade com a minha incongruência!
Continue lendo...

Sobre o amor

Ontem, por acaso, encontrei esta poesia de Vinicius de Moraes.

Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval.
Continue lendo...

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Joquim, Joquim louco!

Continue lendo...

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Champoluc, Monte Rosa

Enquanto abaixo da linha do Equador o clima e o povo fervem no carnaval, nós aqui fomos para as montanhas nos despedir da neve e do inverno. Fomos a Champoluc, no Monte Rosa, em uma estação de esqui na menor região da Itália: o Vale D'Aosta.

Se vê de pertinho a cadeia de Alpes

Champoluc



Visitamos um 'Caseificio' um lugar onde se faz queijos, no caso aqui a Fontina, um queijo feito somente no Vale D'Aosta.

Escorregamos na neve


E visitamos o Castelo da família de Challant, construído no século XV, final da Idade Média. Lugar de passagem de pelegrinos e viajantes que atravessavam os Alpes, naquela época.

Continue lendo...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Carnevale a Venezia


Por aqui a sensação é o Festival de San Remo e o 'Carnevale a Venezia'. As máscaras são um espetáculo à parte. Na foto, os foliões estão fantasiados de Medusa e Perseu. Adorei! Essa foto foi tirada ao lado da Basílica de San Marco e ao fundo se pode ver a escultura dos Tetrarcas: 2 césares e dois augustos para governar o império romano do Ocidente e do Oriente.

Muitos dizem que o sucesso das máscaras em Veneza é devido ao fato da cidade ser muito pequena. Suas vielas e canais estreitos fazem com que seus moradores convivam muito de perto, janela de frente à janela. Proximidade que impossibilita cultivar segredos. Então as máscaras, ao menos no período de carnaval, permitem aos seus moradores e foliões um doce anonimato, impossível em outras épocas do ano.

Lindas, não?
Continue lendo...

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Anaïs Nin

Hoje o Sol entrou em Peixes e, por isso, resolvi colocar aqui um pedacinho do diário pessoal de Anaïs Nin, uma escritora francesa e, também, pisciana, do dia 21 de fevereiro. Anais tinha o Sol em Peixes, o ascendente em Libra e a Lua em Sagitário conjunta ao inovativo planeta Urano. Foi uma das primeiras mulheres do século XX que se aventurou a escrever literatura erótica. Era uma figura controversa, cosmopolita e elegante. Anais escrevia com romantismo e senso estético.

Aproveitem!

(Dezembro, 1941)

George Barker estava em uma penúria terrível. Quis escrever mais histórias lascivas. Escreveu oitenta e cinco laudas. O colecionador as julgou por demais surrealistas. Eu as adorei. Suas cenas de amor eram desordenadas e fantásticas. Amor entre trapézios.

Ele bebeu seu primeiro lucro e eu não pude emprestar-lhe mais que papel e carbono. George Barker, o excelente poeta inglês, escrevia sobre erotismo para beber, tal como Utrillo pintara por uma garrafa de vinho. Comecei a pensar a respeito do velho que odiávamos. Decidi escrever-lhe diretamente, falar-lhe a respeito de nossos sentimentos.

“Caro Colecionador, nós odiamos você. O sexo perde todo o seu poder e sua magia quando se torna explícito, mecânico, exagerado, quando se torna uma obsessão mecanizada. Fica enfadonho. Você nos ensinou mais do que qualquer outra pessoa que eu conheça como é errado não misturar sexo com emoção, fome, desejo, luxúria, caprichos, laços pessoais, relações mais profundas que modificam sua cor, seu gosto, seu ritmo e sua intensidade.

Você não sabe o que está perdendo com seu exame microscópico da atividade sexual a ponto de excluir aspectos que são o combustível que lhe ateiam fogo. Intelectual, imaginativo, romântico, emocional.

É isso que dá ao sexo sua tessitura surpreendente, suas transformações sutis, seus elementos afrodisíacos. Você está reduzindo seu mundo de sensações, matando-o de fome, drenando seu sangue.

Se você alimentar sua vida sexual com todas as excitações e aventuras que o amor injeta na sensualidade, será o homem mais potente do mundo. A fonte da potência sexual é a curiosidade, a paixão. Mas você está vendo sua pequena chama morrer asfixiada. O sexo não viceja na monotonia. Sem sentimento, invenções ou surpresas na cama. O sexo deve ser misturado com lágrimas, risos, palavras, promessas, cenas, ciúme, inveja, todos os condimentos do medo, da viagem ao estrangeiro, novos rostos, romances, histórias, sonhos, fantasias, música, dança, ópio, vinho.

Quanto você perde por usar esse periscópio em tão pequena parte de uma coisa tão grande, quando poderia desfrutar um harém de maravilhas diferentes e jamais repetidas? Não há um fio de cabelo igual ao outro, mas você nunca permitirá que desperdicemos palavras com a descrição de um cabelo; não há dois odores iguais, mas se nos expandirmos sobre isso você gritará para que cortemos a poesia. Não existem duas peles com a mesma textura, e nunca o mesmo tom, temperatura, sombras, jamais o mesmo gesto; pois o amante, quando incendiado pelo verdadeiro amor, é capaz de percorrer a escala da sabedoria de muitos
séculos. Quanta coisa, quantas variações de idade, de maturidade e inocência, de perversidade e arte...

Sentamo-nos juntos por horas e imaginamos como será você. Caso tenha fechado seus sentidos para a luz, a cor, o caráter, o temperamento, deve estar agora completamente paralisado. Há muitos sentidos menores, todos tributários do sexo, afluentes que o alimentam. Apenas o ritmo simultâneo do sexo e do amor pode criar o êxtase."

O filme Henry & June foi baseado nos diários de Anais e conta a história da amizade íntima da escritora com Henry Miller e com sua esposa June.

Continue lendo...

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Eletricidade


Hoje é aniversário do Marcelo, evviva! Galileu Galilei também nasceu neste dia...Para comemorar, fomos passear em Milão e almoçamos numa churrascaria, de uns brasileiros do sul, chamada Pampas. Fazia algum tempo já que não comíamos aipim, feijoada, pão de queijo e churrasco, é claro. Só não tomei guaraná, porque prefiro vinho mesmo.

E deu uma saudades do Brasil...

Foi um domingão maravilhoso de Sol, um dia frio e seco que nos rendeu alguns choques. Hoje bastava encostar no Marcelo para receber uma descarga elétrica. Esses aquarianos...

Ah, e a geral do Grêmio dá os parabéns também:

Continue lendo...

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Virgens

Tem um texto da Marta Medeiros, um dentre tantos que li dela na Zero Hora dominical, que guardei na memória, porque gostei muito. É um que fala, a grosso modo, que nós somos sempre virgens em alguma coisa. Isso porque sempre existe algo que não experimentamos e que, quando o fazemos pela primeira vez, sentimos aquele misto de curiosidade, desejo e um pouquinho, ou mais, de apreensão, dependendo da pessoa.

Hoje me senti profundamente assim. Passei pela Praça do Duomo, em Milão, e a vi vazia, sem turistas, sem o trânsito frenético de pessoas e até mesmo sem as pombas (!!!). O Sol tinha recém nascido e a luz da praça era outra. A praça era outra. O Duomo com aquela luz e naquela paisagem vazia parecia ainda mais imponente e impactante. Fazia muito frio, -1 às 8:20 da manhã, e eu escutava Cássia Eller, enquanto me dirigia para o meu novo trabalho. O primeiro dia.

Hoje foi a primeira vez que dei aula de português para um grupo de italianos, para uma peruana e para uma alemã. Eles também estudavam português, pela primeira vez, e todas as palavras tão velhas conhecidas minhas, vibravam virgens em suas cordas vocais.

Ah, mas nem tudo é novo: a satisfação de ter de novamente um grupo de alunos em uma espaço não-virtual é já antiga e, na falta dela, senti o que em português se chama saudades.
Continue lendo...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

São Valentim

Matthew Allan

Quer saber a origem do dia de São Valentim? Pois é remotíssima, meu caro, minha cara. Começou lá com os romanos, no IV século a.C. Eles homenageavam, com um singular rito anual, o deus Lupercus ou Pã, o protetor do animais dos ataques dos lobos. A festa acontecia no dia 15 de fevereiro: eram as chamadas Lupercálias que se celebravam exatamente no cúlmine do inverno, época em que os lobos, esfomeadíssimos e magros ameaçavam, ainda mais, os pastos.

Nesse dia, então, os nomes das mulheres e dos homens que adoravam esse deus eram colocados em uma urna. Uma criança escolhia, a caso, alguns casais que por um ano inteiro deveriam viver juntos, intimamente, de modo que o rito da fertilidade se concluísse. No ano sucessivo se repetiria o rito com outros casais.

Mais tarde, determinado a pôr um fim nessa velha prática, o Papa Gelásio I, no ano de 494, condenou a festa e os padres procuraram um santo dos enamorados para substituir o deus Lupercus. Dessa forma, encontraram um candidato provável em Valentim, um bispo que havia sido martirizado e perseguido pelo imperador Aureliano, dois séculos antes. E trocaram a data para o dia 14 de fevereiro.

As Lupercálias, tão impessoais e tão voltadas para o bem coletivo, só podiam acontecer em fevereiro mesmo, sob um Sol em Aquário.

Eu, por via das dúvidas, vou comemorar nas duas datas, até porque, no dia 15 de fevereiro, o aguadeiro aqui de casa faz aniversário.
Continue lendo...

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

No Baile do céu...

Sol e Netuno pegaram juntos este trem:
Continue lendo...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Existe alguém em nós...

Continue lendo...

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Num dia de Sol, com Sol ....

' Ti porto in dono un raggio di sole per te, che sei lunatica, niente teoria con te, soltanto pratica...'

Continue lendo...

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Sun been down for days ...

Continue lendo...

Desmedida

Olhou para aquela mistura de bananas com leite e deu-se conta que era assim que se sentia. Dentro de um liquidificador. Não sabia dizer o quê exatamente faltava na sua vida. Quando parava para pensar, não via nada de errado, tudo corria de vento em popa, como dizem. Mas a insatisfação e a vontade de outras paragens estavam ali, presentes, latentes, batendo em alta velocidade, triturando-o. No caminho de casa, procurava diferentes ruas por onde passar, queria ver novos rostos, calçadas e aspirar novos perfumes.

Outras frases, desejos e sentimentos dançavam em torno dele. Era como se, de repente, tivesse percebido que havia mudado, que era outro e este outro queria experimentar o mundo, pela primeira vez, de novo. Quando inquirido, já não respondia da mesma maneira. Improvisamente, lhe saltava uma frase irreverente acompanhada de um sorriso aberto. E ele mesmo espantava-se com aquilo.

Ao mesmo tempo, sentia que seu trabalho, seu casamento e seus planos - tudo aquilo que ele conhecia, que o movia e definia - o pregavam na terra. Pregavam sua carne e sua alma numa cruz, refreando o voo. Era estranho, pois foi de um dia para o outro que a sua santa rotina e seus projetos para o futuro, antes tão apreciados - porque construídos ao longo dos anos com trabalho, cuidado, amor e repetição - pareciam ter perdido o gosto e o porquê. Parecia ter perdido a alma. Uma nova, estranha e excêntrica se apresentou, mudando todos os móveis do lugar. Ele não sabia mais onde estava. Nada mais era como antes e a estranha, sempre imprevisível, não havia se revelado, completamente.

Naquele dia, então, a despeito do medo que sentia, calçou outros sapatos e decidiu acompanhá-la, volutariamente, no seu movimento errático. Foi aí que descobriu que não sabia mais medir seus passos. Os dois embarcaram num voo turbulento e ela pegou na sua mão e disse:

-Não tenha medo, estamos simplesmente mudando as medidas.
Continue lendo...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

No mês do carnaval ...

Segue a programação do IBRIT para quem estiver por aqui:

FEVEREIRO 2009
CULTURA POPULAR

“Ylu Ayê” – quatro encontros para conhecer o universo das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, através da sua história, com canto e violão. Com Nenè Ribeiro.
- Quarta-feira, 4 às 19h - Estácio e a primeira escola de samba Deixa Falar; os primeiros concursos: Mangueira, a primeira vencedora.
- Quarta-feira, 11 às 19h – A estrutura das escolas: Portela, a maior.
- Quarta-feira, 18 às 19h – O samba enredo: Silas de Oliveira e Império Serrano.
- Quarta-feira, 25 às 19h - A inovação e a fantasia: Salgueiro, Beija Flor e Mocidade Independente.

Sexta–feira, 6 às 19h - "Anjos e demônios de chuteiras – os ídolos do futebol na elaboração contemporânea" (MUP Editore, Parma, 2008). Apresentação do livro de Enrico Martines, com a presença dos curadores. Os protagonistas do futebol , heróis e anti - heróis contemporâneos, são contados como símbolos da sociedade, das suas crises e das suas esperanças. Seguirá a projeção do filme “Garrincha, a alegria do povo”, de Joaquim Pedro de Andrade.

Sábado 14 – “Vamos dançar?” – Aula gratuita de samba e gafieira con Tony Julio.
- às 15h – Raízes do Samba, un seminário onde aprender a história, a linguagem do corpo e os vários tipos de samba.
- às 16h – Samba de Gafieira

Terça-feira 23, às 19,30 – “Ó paí, ó” ( 96’ 2007). Direção de Monique Gardenberg. Histórias extraordinárias dos habitantes do Pelourinho, no coração de Salvador, no último dia de Carnaval: Entre a falta de dinheiro e o desejo de se divertir, personagens curiosos seguem em frente graças a uma grande dose de criatividade, ironia, sensualidade e música. Com Lázaro Ramos, Stênio Garcia, Wagner Moura, Luciana Souza. Em português com legendas em inglês.

Quinta–feira, 26 às 19h – “Avenida Brasil” - Aula gratuita da apresentação do seminário de português através das canções, com Monica Paes, apresentadora da Radio Popolare.

Instituto Brasil-Itália
Via Borgogna, 3 Milano
tel 0276011320
www.ibrit.it
info@ibrit.it
Continue lendo...

Adoro

... quando as pessoas não se furtam de discutir política e religião, usando como desculpa a máxima de que tais temas não se discutem. Adoro quando ninguém briga por causa disso, também. Afinal de contas DISCORDAR não é ser contra uma pessoa, é somente ter uma opinião diferente, não é mesmo?

Já futebol, bom futebol é uma coisa mais séria! 8-)))))
Continue lendo...

...a visão do microscópio é o ópio do trivial.

Continue lendo...

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Vênus em Áries

Ela dizia, com veemência, que jamais iria se apaixonar.
Era com alegria que o fazia, porque não suportava ver as mazelas que a paixão produzia.
Ouvia Renato Russo noite e dia, mas saltava a canção que dizia 'Quem inventou o amooorr, explica por favor!!!! '
Não, não , não... seu mundo era caminhar satisfeita e orgulhosa pelas ruas, independente!
Gostava de conquistar pelo simples prazer de fazê-lo. Seu lance era se divertir, sem complicações.
Mas um dia, caminhando por aquelas mesmas ruas, o viu.
E da mesma forma que defendia suas idéias de independência, sentiu que o desejava com calor suficiente para aquecer o hemisfério norte, inteirinho.
E riu.
No dia seguinte, arrumou-se cuidadosamente, e vestiu seu cinto de prata preferido. Pensou que, caso ele não lhe dessa bola, restaria ao menos a possibilidade de pisar no seu pé com seu salto agulha.
Mas era impossível não percebê-la. Seu desejo era tanto que movimentava todo o ar à sua volta.
E ele a viu.
Naquele instante, o que antes era frio, aqueceu-se no calor dela.
Havia química.
E a transformação se deu.
Continue lendo...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

No dia Dela...


neve abundante caindo do céu.
Continue lendo...

Le Tshephile Mang - Judith Sephuma

Continue lendo...

Hoje é o dia Dela



Em Porto Alegre é feriado, é dia de Nossa Senhora dos Navegantes, a padroeira do porto-mais-que-alegre, que comemora a data com procissões e oferendas à Rainha do Mar.

Entregue suas preocupações, seus lamentos e abrace Ela com alegria. Agradeça pelo Amor e pela abundância em sua sua vida e peça por lucidez, sempre. [o máximo que der 8-))))]
Continue lendo...

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Dire Straits - Your Latest Trick

Continue lendo...
 

Sites amigos

  • Um teto todo meu - Saindo da escola vi aquele prédio antigo, imponente e cor de creme compondo o centro de uma praça com um chafariz. Nele estava escrito: Biblioteca Municip...
    Há 3 semanas

Atendimentos

Entre em contato comigo pelo e-mail danischeifler@gmail.com Ou pelo Skype Daniela Scheifler

Sites amigos

Text

Baile no céu Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template