/* Facebook Like button

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Ballando col mondo

Continue lendo...

Eu desejo a você um...

Feliz Ano Todo!
Continue lendo...

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Amsterdam

CanaisJust another fish? Nooo


Fui abordada por uma gatinha


Palácio Real

Pelas ruas

A cerveja por lá é excelente


Têm pessoas que moram em barcos!!!!!!


Eu e a Fabi no menor pub da cidade


Dia 24! Para eles a noite do dia 24 não é importante e sim o almoço do dia 25 e 26.



Réplica de Navio Holandês de 1749. Mercúrio e Netuno, deuses do comércio e dos mares, respectivamente, protegem a embarcação.

Dentro do navio

Não podia faltar o moinho.
Adorei essa bike aí acima. Elas transportam de tudo, até mesmo crianças.

Continue lendo...

domingo, 28 de dezembro de 2008

2009


Ei, você ai! Já fez seus pedidos para 2009? Não? Faça assim então, ó: comece reconhecendo o que de bom te trouxe 2008 e agradeça. Depois escreva, desenhe ou pinte seus desejos para 2009 e, em seguida, o que você vai fazer concretamente para realizá-los. Simples. É uma forma de materializar seus quereres e pôr o universo a trabalhar junto com você a fim de realizá-los. Vai lá, guri e guria, não deixa para a hora da virada não. Ah, e não esqueça de ter um excelente ano, viu?
Continue lendo...

sábado, 27 de dezembro de 2008

De volta à Itália, uma surpresa




Céu claríssimo, sem nuvens! Deu para ver toda a cadeia de Alpes que protege a Itália. E um frio do caramba, claro. Hoje de manhã, quando acordei fazia -6.
Continue lendo...

Red Light District - Amsterdam

No Distrito da Luz Vermelha, em Amsterdam, prostituição não é crime, é trabalho. As meninas, na sua grande maioria, mulheres jovens e bonitas e, necessariamente portadoras de passaporte europeu, alugam uma vitrine, iluminada por uma luz vermelha. Dali expõem seus belos corpos envoltos em pequenas e belas lingeries e lançam seu charme aos que passam. Entre os transeuntes, muitos casais, turistas, homens e mulheres sozinhos, ou em grupo. Quando elas gostam de alguém, em particular, batem no vidro e chamam o cliente. Sim, são elas que escolhem. E quando você é escolhido(a) por uma delas, rapaz e rapariga, é quase como ser enredado numa teia.

As mulheres são lindas, mas não são a minha praia. Ainda assim, quando fui chamada por uma das meninas, fiquei encantada e por alguns instantes fiquei ali a retribuir o seu largo sorriso. Quando elas não escolhem, cobram mais caro, ainda mais se o cliente não agradar. O moço aqui de casa foi chamado várias vezes e adorou o lugar, claro. Numa das noites, ele, que tem Marte em Virgem, soltou esta pérola: - É paradoxal porque elas despertam o instinto na forma mais pura que existe.

O Adrianus, um amigo nativo e canceriano deu todas as dicas do lugar: contou que elas chegam a ganhar € 2.000,00 por semana e que é muito perigoso tirar fotos por ali, pois existem seguranças disfarçados. Das meninas, nem pensar em tirar fotos, claro. Eu consegui tirar essa aí acima do bairro.

No bairro, muitos pubs, cafés, casas residenciais, sex shops, famílias circulando. Isso é o que mais me agradou. Não se parece em nada com um zona de meretrício e nem com um lugar perigoso e pesado. Na verdade, é uma local bem estimulante, muita gente se paquera, se olha. Nas sex shops se encontra de tudo, inclusive belíssimas lingeries. Nos muitos pubs e cafés em que se entra para se refugiar do frio, excelente cerveja, boa musica e ambientes decorados com muitas luzes, velas, fotos e posters de todos os tipos. Uma decoração meio over, mas que no final compõe um visual bonito e aconchegante.

Ah, outra coisa que não é crime, é o uso da cannabis sativa e suas variantes. Tem até museu dela lá. Nas coffee shops você pode comprar e fumar ali dentro. Você pode também trazer ela consigo e fumar ali. Na rua não. Dentro das coffee, se bebe chás, chocolates quentes e cafés. Nada de álcool.

Papo vai, papo vem, bate a dúvida:

- Mas Adrie, onde é que os proprietários das coffee compram a cannabis? (no meu inglês the book is on the table)

- Ah, this is the big problem!

Anyway, em Amsterdam tudo é visto de forma mais natural. Fui num museu de ciências para crianças e adolescentes e lá encontrei grandes máquinas, brinquedos e geringonças falando de energia, consumo de energia e de sexualidade, claro. A tela abaixo mostra o que acontece com o nosso corpo dos 7 aos 16 anos.

Nesta foto, muitos metódos contraceptivos e exposição das mais diversas posições.

Muitos brinquedos para interagir com propostas do tipo ' entenda o que acontece com seus hormônios', tudo de forma bem divertida.

Para finalizar, Amsterdam é uma cidade silênciosa, isso porque têm poucos carros e motos circulando. Bikes e bondes são os meios de transporte por excelência. Não sei dizer se é o silêncio, a abertura do povo ou as águas, mas o fato é que a cidade respira uma alegria introspectiva e o povo é muito educado, tranquilo e amigável.

Curiosa, fui ver a data de fundação da cidade. Foi em 1300 ou 1301 que ela ficou conhecida como Asmterdam. Fui olhar os mapas e tá lá: Saturno em Leão (!!!) Que nem eu. Tá aí a alegria introspectiva. Afinal de contas, para se divertir é preciso saber brincar, né não? AMEI!
Continue lendo...

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Buon Natale a tutti!

Amici miei, hoje é dia de arrumar as malas. Destino: Amsterdam. Dia 27 estou de volta. Deixo aqui um Feliz Natal pra todo mundo. Na volta, conto tudo por aqui.

Beijo, fui!
Continue lendo...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Io Saturnalia

Libertus Sum! Vai lá, participe da festa. Io Saturnalia!
Continue lendo...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Aprendiz de viajante

Al Berto - um poema do poeta Al Berto direto do Blog Casa dos Poetas

Um dia li num livro:

«viajar cura a melancolia».


Creio que, na altura, acreditei no que lia.

Estava doente, tinha quinze anos.

Não me lembro da doença que me levara à cama,

recordo apenas a impressão que me causara,

então, o que acabara de ler.

Os anos passaram - como se apagam as estrelas cadentes

e, ainda hoje, não sei se viajar cura a melancolia. No entanto,

persiste em mim aquela estranha impressão de que lera uma predestinação.



A verdade é que desde os quinze anos nunca mais parei de viajar.

Atravessei cidades inóspitas, perdi-me entre mares e desertos,

mudei de casa quarenta e quatro vezes e conheci corpos que deambulavam pela vaga noite...

Avancei sempre, sem destino certo.

Tudo começou a seguir àquela doença.

Era ainda noite fechada. Levantei-me e parti.

Fui em direcção ao mar. Segui a rebentação das ondas,

apanhei conchas, contornei falésias; afastei-me de casa o mais que pude.

Vi a manhã erguer-se, branca, e envolver uma ilha;

vi crepúsculos e noite sobre um rio, amei a existência.

Dormia onde calhava; no meio das dunas, enroscado no tojo,

como um animal; dormia num pinhal ou onde me dessem abrigo,

em celeiros, garagens abandonadas, uma cama...

e quando regressei, com a ânsia do eterno viajante dentro de mim.

Hoje sei que o viajante ideal é aquele que, no decorrer da vida,

se despojou das coisas materiais e das tarefas quotidiana.

Aprendeu a viver sem possuir nada, sem um modo de vida.

Caminha, assim, com a leveza, de quem abandonou tudo.

Deixa o coração apaixonar-se pelas paisagens enquanto a alma,

no puro sopro da madrugada, se recompõe das aflições da cidade.

A pouco e pouco, aprendi que nenhum viajante vê o que os outros viajantes,

ao passarem pelos mesmos lugares, vêem.

O olhar de cada um, sobre as coisas do mundo é único,

não se confunde com nenhum outro.

Viajar, se não cura a melancolia, pelo menos,

purifica. Afasta o espírito do que é supérfluo e inútil;

e o corpo reencontra a harmonia perdida - entre o homem e a terra.

O viajante aprendeu, assim, a cantar a terra, a noite e a luz,

os astros, as águas, os peixes e a treva, os peixes, os pássaros e as plantas.

Aprendeu a nomear o mundo.

Separou com uma linha de água o que nele havia de sedentário daquilo que era nómada;

sabe que o homem não foi feito para ficar quieto.

A sedentarização empobrece-o, seca-lhe o sangue,

mata-lhe a alma - estagna o pensamento.

Por tudo isto, o viajante escolheu o lado nómada da linha de água.

Vive ali, e canta - sabendo que a vida não terá sido um abismo,

se conseguir que o seu canto, ou estilhaços dele,

o una de novo ao Universo.

Al berto

em Anjo Mudo
Continue lendo...

Tem samba de sobra...olê, olá!

Continue lendo...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Orkut também ensina astrologia

Zapeando pelos perfis do orkut, me caiu os butiá do bolso ao ver como o signo do vivente pode vir a se casar bem com a descrição que ele dá de si mesmo.

Confira:

ÁRIES: Pouco me importa o que pensam ou falam a meu respeito. Sou o que sou e isso é e sempre vai ser suficiente para mim!!

TOURO: Só há equilibrio se existir coerência e se for colocado em prática tudo aquilo em que se pensa, se fala e acredita."

ou

TOURO: Teimoso é quem teima comigo!

GÊMEOS: Essa questão intriga os filósofos desde Platão e não serei eu a me atrever a respondê-la...

ou

GÊMEOS: Não sou café, mas sou passado!

CÂNCER: Sou o que sinto e protejo!! Eu, quando olho nos olhos sei quando uma pessoa está por fora; Quem está por fora não segura um olhar que demora...

LEÃO: "Um brinde as pessoas que me conquistaram, aos idiotas que me perderam, e aos sortudos que ainda irão me conhecer. (...)Quem Conhece nunca esquece... Quem provou, adorou... Quem não quis se arrependeu...Eu sou simplesmente EU!!! Me entender? Impossível!!!... Me amar? Inevitável!!!... Me ter? Quem sabe um dia... Me esquecer? TENTA!!!!"

VIRGEM: só conhecendo pra saber!!!

ou

VIRGEM: Nunca esqueça:

1- Não corra com a tesoura na mão
2- Não vai no fundo
3- Não aceita bala de estranhos
4- Não chuta galinha preta nem toma cachaça em encruzilhada
5- piriquete... NÃO...
6- Mulher de boné?? só se tu for frentista....


LIBRA: "..eu vi o menino correndo, eu vi o tempo correndo e brincando ao redor do caminho daquele menino.." Que a gente se deixe levar e encontre o destino... onde ele estiver
beijos com amor para todos meus amigos que fazem a minha vida ter sentido em qualquer direção..


ESCORPIÃO: Se não é pra me arrebatar e me ter na minha louca plenitude, nem tenta !!! É SÉRIO !!! Seja nas amizades, nos amores, sou 8 ou 80, escorpiano puro... não tente me fazer ser mais um na tua vida...

Sagitário: Sou super otimista, o que me faz buscar coisas impossiveis as vezes, e as vezes consigo de fato coisas impossiveis pelo simples fato que acreditei em Deus e corri atras :-D

CAPRICÓRNIO: ENGENHEIRO DA PETROBRAS ou POR FORA UM CONCEITO SEU, POR DENTRO UMA PERSONALIDADE MINHA

AQUÁRIO: Liberdade acima de tudo, de bem com a vida e de bem com o mundo, liberdade acima de tudo.

ou

AQUÁRIO: O futuro é de quem crê na beleza de seu sonho.

PEIXES: A verdade é que todo mundo um dia vai nos machucar só nos resta escolher por quem vale a pena sofrer!

ou

PEIXES: Não chore ainda não
Que eu tenho a impressão
Que o samba vem aí

É um samba tão imenso
Que eu ás vezes penso
Que o próprio tempo
Vai parar pra ouvir

[Olê, olá - Chico Buarque]


Não é demais?
Continue lendo...

domingo, 14 de dezembro de 2008

Embriagai-vos

É necessário estar sempre bêbado.
Tudo se reduz a isso; eis o único problema.
Para não sentirdes o horrível fardo do Tempo, que vos abate e vos faz pender para a terra, é preciso que vos embriagueis sem cessar.
Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.
Contanto que vos embriagueis.
E, se algumas vezes, nos degraus de um palácio, na verde relva de um fosso, na desolada solidão do vosso quarto, despertardes, com a embriaguez já atenuada ou desaparecida, perguntai ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, perguntai-lhes que horas são; e o vento, e a vaga, e a estrela, e o pássaro, e o relógio, hão de vos responder: É hora de se embriagar!
Para não serdes os martirizados escravos do Tempo, embriagai-vos; embriagai-vos sem tréguas!
De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.

Charles Baudelaire
Continue lendo...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Capitu

Baguncei meu sono, e tudo por causa da Capitu.

Estão assistindo a mini-série da Globo? Eu sim! Através de um canal alternativo na web. Passa às duas da madrugada por aqui. Ah, me emociona ver Machado de Assis na TV, sabiam? Machado devia ser lido nas ruas, nas praças e também no horário nobilíssimo da TV, assim como fazem com o Dante por aqui.

Achei a produção da série linda e estou amando ouvir as falas desse bruxo das letras brasileiras nesta nova roupagem. Machado tinha Sol e Mercúrio em Gêmeos. Habílissimo, o escritor possuía o dom da conversação e tinha a Vênus, a bela, no signo de Leão. As mulheres machadianas, de fato, são exuberantes, atraem toda a atenção do leitor, do escritor e do protagonista. Estão no palco, mas usam muitos véus. Machado tinha o deus dos mares, Netuno, em Aquário oposto a essa Vênus. Netuno oposto a Vênus embaça, turva a visão que temos da Bela, ao mesmo tempo que a torna ainda mais intrigante. Tem sempre algo que foge nas suas personagens femininas. Capitu é sua obra prima porque não se revela nem ao leitor, nem mesmo ao escritor. Capitu traiu ou não traiu Bentinho?

Abaixo, um capítulo de Dom Casmurro.


CAPÍTULO XXXII / OLHOS DE RESSACA

Tudo era matéria às curiosidades de Capitu. Caso houve, porém, no qual não sei se aprendeu ou ensinou, ou se fez ambas as cousas, como eu. É o que contarei no outro Capítulo. Neste direi somente que, passados alguns dias do ajuste com o agregado, fui ver a minha amiga; eram dez horas da manhã. D. Fortunata, que estava no quintal nem esperou que eu lhe perguntasse pela filha.
--Está na sala penteando o cabelo, disse-me; vá devagarzinho para lhe pregar um susto.
Fui devagar, mas ou o pé ou o espelho traiu-me. Este pode ser que não fosse; era um espelhinho de pataca (perdoai a barateza), comprado a um mascate italiano, moldura tosca, argolinha de latão, pendente da parede, entre as duas janelas. Se não foi ele, foi o pé. Um ou outro, a verdade é que, apenas entrei na sala, pente, cabelos, toda ela voou pelos ares, e só lhe ouvi esta pergunta:
--Há alguma cousa?
--Não há nada, respondi; vim ver você antes que o Padre Cabral chegue para a lição. Como passou a noite?
--Eu bem. José Dias ainda não falou?
--Parece que não.
-- Mas então quando fala?
--Disse-me que hoje ou amanhã pretende tocar no assunto; não vai logo de pancada, falará assim por alto e por longe, um toque. Depois, entrará em matéria. Quer primeiro ver se mamãe tem a resolução feita...
-- Que tem, tem, interrompeu Capitu. E se não fosse preciso alguém para vencer já, e de todo, não se lhe falaria. Eu já nem sei se José Dias poderá influir tanto; acho que fará tudo, se sentir que você realmente não quer ser padre, mas poderá alcançar?... Ele é atendido; se, porém... É um inferno isto! Você teime com ele, Bentinho.
--Teimo- hoje mesmo ele há de falar.
--Você jura?
--Juro. Deixe ver os olhos, Capitu.
Tinha-me lembrado a definição que José Dias dera deles, "olhos de cigana oblíqua e dissimulada." Eu não sabia o que era obliqua, mas dissimulada sabia, e queria ver se podiam chamar assim. Capitu deixou-se fitar e examinar. Só me perguntava o que era, se nunca os vira, eu nada achei extraordinário; a cor e a doçura eram minhas conhecidas. A demora da contemplação creio que lhe deu outra idéia do meu intento; imaginou que era um pretexto para mirá-los mais de perto, com os meus olhos longos, constantes, enfiados neles, e a isto atribuo que entrassem a ficar crescidos, crescidos e sombrios, com tal expressão que...
Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca. Para não ser arrastado, agarrei-me às outras partes vizinhas, às orelhas, aos braços, aos cabelos espalhados pelos ombros, mas tão depressa buscava as pupilas, a onda que saía delas vinha crescendo, cava e escura, ameaçando envolver-me, puxar-me e tragar-me. Quantos minutos gastamos naquele jogo? Só os relógios do céu terão marcado esse tempo infinito e breve. A eternidade tem as suas pêndulas; nem por não acabar nunca deixa de querer saber a duração das felicidades e dos suplícios. Há de dobrar o gozo aos bem-aventurados do céu conhecer a soma dos tormentos que já terão padecido no inferno os seus inimigos; assim também a quantidade das delícias que terão gozado no céu os seus desafetos aumentará as dores aos condenados do inferno. Este outro suplício escapou ao divino Dante; mas eu não estou aqui para emendar poetas. Estou para contar que, ao cabo de um tempo não marcado, agarrei-me definitivamente aos cabelos de Capitu, mas então com as mãos, e disse-lhe,--para dizer alguma cousa,--que era capaz de os pentear, se quisesse.
--Você?
--Eu mesmo.
--Vai embaraçar-me o cabelo todo, isso sim.
--Se embaraçar, você desembaraça depois.
--Vamos ver.
Continue lendo...

Stay hungry, stay foolish

http://video.google.com/googleplayer.swf?docid=-3827595897016378253&hl


Vale a pena ver!
Continue lendo...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Mais neve

Começou a nevar ontem, por volta da meia-noite e, hoje de manhã, já tinha neve acumulada até no pára-peito da sacada.

Continue lendo...

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

É Natal

Fazia já alguns dias que eu não saía à noite, a causa do frio que faz por aqui. Hoje, no entanto, saí pra ir ao super e levei um susto: a cidade está iluminadíssima! Quando entrei no super, mais uma emoção: aquelas músicas natalinas bem tradicionais. Gostei, gostei e até me emocionei!

Hoje de madrugada, segundo a previsão, neva por aqui e amanhã de manhã também.

Natal charmoso este do hemisfério norte.
Continue lendo...

Ties

Continue lendo...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Nesta semana, prova oral de literatura grega - em italiano-, na quinta-feira. Leituras: 100%, Teoria: 40%. Vai, vai, vai!

Ah, e valeu assim mesmo, GRÊMIO! Esperemos a Libertadores!

Continue lendo...

sábado, 6 de dezembro de 2008

E o Leopoldo Rassier diz ao Grêmio



Com facão e tudo!
Continue lendo...

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Até o fim

Recadinho ao tricolor paulista:

Continue lendo...

O nascimento de Vênus

Botticelli

'Ela chega na aurora de uma manhã rosa e azul – esta feliz donzela nua com a face e a forma de uma autêntica divindade da Beleza. Abençoada pelo hálito de flores da ninfa Chloris, sua concha frágil flutua na exalação de Zephyr o Vento, planando num carpete de espuma do mar que brilha em direção à costa. O seu olhar agita nossa alma com uma chama de desejo e possibilidade aumentada. Seu primeiro passo sobre a terra sinalizará o nascimento da Humanitas, aquele elemento na humanidade que chega mais próximo ao divino. O Horai, as horas do dia personificadas, lhe oferecem um manto bordado com margaridas e flor de milho, símbolos do momento em que a humanidade tem sua primeira verdadeira consciência da ordem da natureza e das estações, o retorno eterno ao zodíaco. Com o nascimento da Vênus divina vem a naissance do primeiro momento da humanidade digno do nome. O seu nascimento é o nosso – Humanidade!'

Estou sem a referência do belo texto aí acima, mas quando achar coloco aqui, ok?

Continue lendo...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Dica de filme: Into the wild

Continue lendo...

Labirintos

Saí do labirinto burrocrático, ufa! Daqui a um ano e meio, dois anos - se os deuses quiserem - chega minha cidadania italiana. Valeu Lucianino por ir atrás dos documentos aí no Brasil pra mim!!!!! Sei un tesoro!!!!

Agora, se saí de um labirinto e se entra noutro.

Exames, exames e muito estudo ainda até o dia 17!

E depois: Natal e viagem! A próxima estação é Amsterdam.

Só não estou contando as horas porque o Sol em Sagitário não anda, galopa e todas as horas, neste mês, são ainda mais preciosas, extremas, como diria o Mario Quintana.

S'imbora!
Continue lendo...

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Prima serata


Ahá, essa ficou melhor. Clique na imagem!
Continue lendo...

Tramonto

Hoje o céu limpou e deu para ver a conjunção de Vênus e Júpiter, em Capricórnio mais a Lua em Aquário, afastando-se já deles. Para ver, faça como diz meu professor de Storia dell'arte: aguçe a visão!

Continue lendo...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Lua no Aguadeiro ...

...e a dica do dia


Um haiKai

Cria, imagina, inventa!
Usa a parte colorida
da tua massa cinzenta.

Rafael Vecchio

Rafael Vecchio é um amigo, poeta e professor. Mora em Porto Alegre e tem dois livros publicados até onde sei: Areias da Ampulheta e Considerações, Espelho. O hakai acima foi selecionado no concuro Poemas nos Ônibus de 2006.

No post abaixo, um poema de Bukowski. Os créditos todos vão para um blog português muito legal, ou muito fixe, Casa dos Poetas. Visite!
Continue lendo...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O Coração que ri


A tua vida é a tua vida
Não a deixes ser dividida em submissão fria.
Está atento
Há outros caminhos,
Há uma luz algures.
Pode não ser muita luz mas
vence a escuridão.
Está atento.
Os deuses oferecer-te-ão hipóteses.
Conhece-las.
Agarra-las.
Não podes vencer a morte mas
podes vencer a morte em vida, às vezes.
E quanto mais o aprendes a fazê-lo,
mais luz haverá.
A tua vida é a tua vida.
Memoriza-o enquanto a tens.
És magnífico.
Os deuses esperam por se deliciarem
em ti.


Charles Bukowski

(Tradução de Tiago Nené, Blog Casa dos Poetas)
Continue lendo...

Lunedì, dies lunae

Hoje, fui lá virar a folhinha do calendário e, ops, o calendário acabou. Era a última folha! Ainda assim, é um novo mês, novinho em folha, literalmente!

O baile no céu diz: ' semana pé-no-chão e visão além do alcance'. Sol no arqueiro e Lua na cabra é o que dá.

Meus pés estão aqui envoltos em meia de lã. Já a visão vai longe, longe, longe sim. É claro que, vez ou outra, os olhos embaralham nas muitas linhas lidas da minha lida de viajar pelas linhas escritas, já há milhões de luas atrás. Ufa, que frase mais longa! As aulas acabaram e eu tô em seção de exames. Estuda, estuda, estuda minha filha, mas não se mate de estudar, não.

Ah, e hoje a Lua na cabra casa com Júpiter e com Vênus. O Zé Ramalho tem o Júpiter do céu, em Capricórnio. No mesmo grau e tudo. Sabia que tinha um Capricórnio ali. 'Um velho cruza a soleira...'

Continue lendo...
 

Sites amigos

  • Festa das mães - Um grupo de mães resolveu organizar uma festa. Na verdade, quem teve a ideia foi a mãe ariana. As arianas são festeiras, alegres, francas e divertidas e por...
    Há uma semana

Atendimentos

Entre em contato comigo pelo e-mail danischeifler@gmail.com Ou pelo Skype Daniela Scheifler

Sites amigos

Text

Baile no céu Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template