/* Facebook Like button

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Mercoledì, Lua Crescente

Bom dia, bailarinos!


Capricórnio, na pena divertida de Will Eisner

A Lua atinge sua fase crescente no Sagitário. É hora de acelerar, de imprimir velocidade aos nossos projetos. De ter clareza do que se quer, também. Com confiança e otimismo. A Lua faz sextil com Netuno e um pouco de poesia e encantamento para o dia, não fazem mal a ninguém. À tarde a Lua quadra Urano e quadra Júpiter. E aí, em vista do inesperado, ou de algo não satisfeito, só nos resta navegar com o dia. Cuidado como o exagero, ok? E a propósito de Sagitário e de exageros,  a pedido da Luciene leitora aqui do blog, conte aí: qual foi a maior bola fora que você já deu?

No final da tarde a Lua ingressa Capricórnio, a Lua que prioriza o dever. E aí a preocupação é com a subida da própria montanha, com o trabalho e com o que precisamos pra chegar no topo. Trabalho e ânimos mais sérios. É bom também, né? Trabalhar com seriedade é muito bom e edificante. A Lua casa com Plutão e o grande lance é terminar o dia conversando com os próprios botões. Concentração e solitude para quem curte fazer companhia a si mesmo.

Buon mercoledì!

15 commenti:

Luciene Felix on 15 de setembro de 2010 12:35 disse...

Bacana Dani!

Qual dessas é a maior? Kkkkkk!

Bola fora nº 1:

Há uns 15 anos, papi me liga dizendo que meus irmãos gêmeos de Áries (na época tinham uns 18/19 anos) não dão paz. Eu o alento: “Puxa papi, justo agora, que o senhor tá velho, no fim da vida, precisando do sossego...” (detalhe: papi tinha só 55 anos!).

Bola fora nº 2:

Também há uns 15 anos, carrego uma de minhas melhores amigas (minha manicure) pra Maresias. Na maior secura por conta de um trânsito de Saturno em Áries na V, ela avista um amigo meu saindo do mar e pergunta: “Lu, porque você não namora o Ricardinho? É bonito, rico, solteiro...”. E eu, instantaneamente: “Pô Má, o Ricardinho não tem nem o colegial. O que é que eu vou conversar com ele? (detalhe: essa minha amiga só tem o primário!).

Bola fora nº 3:

Essa é recente. Uma amiga me recorda: “Lembra-se quando a gente se reencontrou no salão (de cabeleireiro)? Eu virei pra você e disse: Oi, você não é a Luciene? Eu sou a Lilica, filha da Laura”. E eu: “Nossa, que bom te rever Lilica! Desculpe não ter te reconhecido, é que no salão, enfio a cara numa revista porque é só papo furado, umas conversinhas fúteis, que não levam a nada”. (detalhe: na frente de toooodo mundo!). Essa amiga diz que estavam nos maiores papos e, de repente, ficaram mudinhos-mudinhos, até eu sair.

Bola fora nº 3:

Numa chácara, um amigo vira e diz: “Teu marido é bonito, hein? Parece até Jesus Cristo”. E eu, diante dos meus sogros (católicos super conservadores) solto essa: “Pois é, todo Cristo adora uma Madalena”.

Francamente, esse meu Ascendente em Sagitário (sem maldade alguma, os deuses são testemunha!) já me fez pagar uns micos absurdos!

Aguardo ansiosa pelo relato das bolas-foras do amigos do Baile.
Mil beijos,

Lu.

Luciene Felix on 15 de setembro de 2010 12:49 disse...

Errata: a da chácara é a bola-fora nº 4.

E vai mais uma:

Bola fora nº 5:

Os Borgheses são donos de quase todo prédio onde moro. A governanta italiana, que está na família há quase 60 anos me chama para mostrar as obras de arte e, nas cozinhas, os 40 jogos de jantar. Pego um deles é exclamo: "Que show D. Angela, esse é estilo inglês!". Ela me corrige: "non, non é estilo inglês, é inglês mesmo".

Bjs,
lu.

Gisela on 15 de setembro de 2010 15:45 disse...

Luciene, podemos dar as mãos e sair andando preenchendo o Maraca inteiro. ;-) Sorte que meu ascendente em Virgem é pau pra toda pra obra e nunca me abandona com "aquela carinha de santa".
;-))) Não há vítimas de "bolas fora" que resitam... Talvez a Dani possa me dizer outras características que contribuem a eu não me sair tão 'mal na fita'. O problema em si nem é bola fora, é contar coisas da minha vida que são usadas contra mim através d chantagens emocionais. Tem horas que obrigo minha Lua em Gêmeos a fazer boca de siri para salvar o Mercúrio em Áries na 8. O mundo é mau, baby!

Gisela on 15 de setembro de 2010 16:18 disse...

Da próxima vez, diga à sábia "fräulein" (sempre me confundo nessas palavras alemãs, quem me dera falar essa amável língua que minha avó falava...) que não é errado dizer "estilo inglês" mesmo sendo inglês. "Prato inglês com estilo inglês" é no máximo uma redundância, mas errado não. E vai ver ela nem sabe o que é "redundância". ;-))))) E uma peça pode ser brasileira no estilo inglês e inglesa no estilo provence-francês. Who knows??

E no métier de antiguidades e brechós é comum dizer isso e ninguém corrigue ninguém. Não fica "feio". E esse métier modéstia à parte eu conheço um pouquito (não a ponto de discursar, mas a ponto de dar esse toque houhou!) porque eu fui a várias avaliações com meu ex-namorado, que atualmente trabalha nisso - com a ex-mulher, diga-se de pasagem!!! ;-0 Por isso que ele é ex. hehehehe

Gisela on 15 de setembro de 2010 16:22 disse...

A propósito: o máximo que pode acontecer é a peça ficar mais cara porque é inglesa. Ufff.. aí já não tem mais a ver com o post. Luciene, é "bola dentro"! ;-))))

Gisela on 15 de setembro de 2010 16:23 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Aguiar on 15 de setembro de 2010 18:02 disse...

Ainda bem que minha reunião com o cliente ficou para amanhã, senão acho que já tinha chutado o balde, sem exagero, rsrsrsrs
Mas amanhã também não vai ser fácil, afffff

Daniela Scheifler on 16 de setembro de 2010 03:10 disse...

Báh, meu dia foi hiper corrido. Lua crescente na veia. Suei a testa e o vestidinho. E olha que aqui tá frio rs

Bolas fora já dei várias, mas a pior, penso eu, foi quando cheguei num velório e disse ao filho que recém havia perdido a mãe: Oi, tudo bem?

beijos em todas!

Leila Brasil on 16 de setembro de 2010 04:32 disse...

Hoje eu gastei horrores, passei o dia todo gastando ( casa 2 em sagitário ) e quase( eis que não resisti) achei bola fora por exagerar.
Eu tenho momentos bola fora de super franqueza e super sinceridade que é bola fora, gafe total. Com a lua geminiana tentando conversar e reverter a situação mas...

Luciene Felix on 16 de setembro de 2010 10:11 disse...

KKkkkkkk

Bola fora em velório Dani?
Sem sombra de dúvida, essa de perguntar ao filho se está tudo bem, leva o troféu!

Valeu como dica para eu ficar atentíssima. E MUDA, quando for a algum.

Bjs,
lu.

Daniela Scheifler on 16 de setembro de 2010 13:08 disse...

Leila,

Lua em Gemeos tentando reverter uma situaçao de bola fora é o que hà de mais engraçado hahahahaha

Luciene,

hahahahahahaha

Leila Brasil on 17 de setembro de 2010 02:31 disse...

Ficar atenta ao baile no céu é de uma utilidade a toda prova.
Situação bola fora da minha Oftalmo, ontem:

Falava para ela que minha mãe é uma grande teimosa e que tem uma energia enorme , etc e tal
Ela , em seguida, deu o exemplo de um senhorzinho que ela atendia que também era cheio de energia e que , de repente morreu e muito rapidamente, de pneumonia . Puxa!!!! medo! bola fora que eu entendi pela leitura do momento , rssss

Daniela Scheifler on 17 de setembro de 2010 13:08 disse...

Báh, bola fora total da oftalmo!

Gisela on 17 de setembro de 2010 16:44 disse...

A minha Lua em Gêmeos não é assim não. ;-0 Leila, essa foi braba..

Mas gente, eu não me lembro dessas bolas foras porque a "emenda fica melhor do que o soneto" no meu caso. Eu cometo mais "bola fora" nessa coisa de falar demais. Mas tô lembrando de uma coisa engraçada no enterro do meu pai. Foi num 7 de setembro, mas ele era tão querido que meio-mundo "baixou" no velório. Daí, de repente, meninas, eu vejo a vizinha de alguns andares acima cair em prantos colada no meu pai (já não era ele ali/frio.. eu acredito em alma), menina, mas ela se debulhava tanto... que eu tive de ir até lá consolá-la. Patético. E o velho era namoradeiro, mas nunca levou ninguém desde a morte de minha mãe. Escondia bem, o Saturno da 8 em SAgitário e o Sol e Mercúrio cancerianos. Pensei: gente, meu pai era um galã de Hollywoood mesmo, porque esse choro não é só de amizade não.. hehehe Mas ela não era o tipo dele. E meu pai queria Luiza Brunet, folgaaado.. Dizia que uma cinturinha era fundamental.ahahah

Ai, ai.. SAudade q eu tenho de suas palhaçadas...

Leila Brasil on 19 de setembro de 2010 22:45 disse...

Gisela , a saudade chegou "ni mim" ,pois o meu pai geminiano era muito falador e sempre tinha assunto para muitas viagens, rss A prosa era boa . Tinha cada história, rsss

Vou lá ver como está o baile de hoje, bjos

 

Sites amigos

  • Faxineira fascinante - Nos dias em que ela vem, eu acabo usando o lavabo só para espiar seus sapatos. Ela está sempre com um diferente. Sapatos bonitinhos, simples e, principal...
    Há 4 horas

Atendimentos

Entre em contato comigo pelo e-mail danischeifler@gmail.com Ou pelo Skype Daniela Scheifler

Sites amigos

Text

Baile no céu Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template